sex., 6 de agosto de 202110 minutos lidosBernhard Meuser

A oração na Bíblia

São uma coleção de cânticos e orações, compostos há milhares de anos, que ainda hoje são rezados na Igreja, na chamada Liturgia das Horas.

© Photo by Tima Miroshnichenko from Pexels

O que é?


As Sagradas Escrituras não são um único livro, mas uma biblioteca inteira. Ela contém os mais diversos textos, - narrativas míticas, relatos factuais, hinos, textos de direito, canções de amor; até mesmo pequenos romances podem ser nela encontrados. Uma série de textos narra a história de Israel e os primórdios da igreja. Entrelaçados nesta teia como preciosas pérolas cintilantes, estão as orações. Uma e outra vez, as pessoas têm levantado seus braços para se unirem o céu e à terra. Tanto para os cristãos como para os judeus, tudo começa e termina com uma oração: " E, quando Moisés tinha a mão levantada, Israel vencia, mas logo que a abaixava, Amalec triunfava. Mas como se fatigassem os braços de Moisés, puseram-lhe uma pedra por baixo e ele assentou-se nela, enquanto Aarão e Hur lhe sustentavam as mãos de cada lado: suas mãos puderam assim conservar-se levantadas até o pôr do sol." (Ex 17,11) Alguém uma vez contou e descobriu um total de 215 orações nas Escrituras. E frequentemente, tais orações são encontradas nos pontos de viragem e nos pontos altos do relacionamento com Deus. "Orai sem cessar, " Paulo recomenda em 1Ts 5,17.

O que a Bíblia diz?


A história de Israel é uma história de descoberta do único Deus verdadeiro. A primeira pessoa na Bíblia a entrar num relacionamento vivo com este Deus, ou seja, a orar, foi Abraão. (Gn 20,17) "Abraão," diz  YOUCAT 471, " escutou Deus. Ele estava disponível para partir para onde Deus queria, a fim de fazer o que Deus queria... Quando Abraão percebeu que Deus queria exterminar a cidade pecadora de Sodoma, interveio em seu favor; ele chegou mesmo a assumir, para com Deus, uma atitude de teimosia. Por isso, a sua intervenção em favor de Sodoma tornou-se a maior oração de súplica da história do Povo de Deus." A partir de Abraão, Israel reza. Os principais combatentes da oração no Antigo Testamento são Moisés ("O Senhor falava com Moisés face a face, como quem fala com um amigo " Ex 33,11) e David, que a Bíblia menciona como o autor de 150 salmos. "Os Salmos," diz YOUCAT 473 "pertencem, com o Pai Nosso, ao grande tesouro de orações da Igreja. Neles é eternamente cantado o louvor de Deus. São uma coleção de cânticos e orações, compostos há milhares de anos, que ainda hoje são rezados na Igreja, na chamada Liturgia das Horas. Os salmos pertencem aos mais belos textos da literatura mundial e tocam as pessoas ainda hoje com a sua força espiritual." Israel chama a Deus "pela tarde, de manhã e ao meio-dia" (Sl 55,18) e do versículo do Salmo "sete vezes ao dia publico vossos louvores" (Sl 119,164) é desenvolvida a liturgia das horas da igreja e encontram um eco distante nas cinco orações dos muçulmanos, a Salah, e a Tawāf, e nas sete vezes ao redor da Kaaba. No Novo Testamento, a prece surge com o hino de louvor de Maria, o Magnificat. "Jesus" diz em YOUCAT 474 “aprendeu a rezar na Sua família e na sinagoga. Porém, Jesus ultrapassou as fronteiras da oração tradicional. A Sua oração mostra uma união com o Pai do Céu que só pode possuir quem é “Filho de Deus”." Uma das mais belas orações de Cristo é encontrada em Ef 1,3-14, mas a medida de toda oração das Escrituras é a oração de Jesus, que se baseia na única palavra "faça-se a tua vontade" (Lc 22,42).

Uma pequena catequese do YOUCAT:


Centrado em Deus

Santa Madre Teresa (1910-1997) tem tantos admiradores quanto desdenhadores. Aqueles que não gostam dela e espalham coisas más sobre ela consideram-na uma católica de mente um tanto limitada que só se preocupava em fazer proselitismo e levar as pessoas para o céu. Mas isto não é de modo algum verdade. Ela certamente acompanhou mais hindus e muçulmanos na sua última hora do que cristãos, respeitou suas crenças religiosas e costumes, também financiou funerais de acordo com seu rito. "Raça e religião", ela uma vez opinou, "não importa, somos todos filhos de Deus, criados para amar e ser amados". Sim, ela até ficou fascinada por algumas expressões religiosas e tentou aprender com elas. Por exemplo, como rezar. Uma vez ela disse a suas irmãs: "Os hindus colocam este tikka na testa (que significa o ponto vermelho) - eles o usam por beleza, mas ele tem um significado extraordinário": centrado em Deus".

Mother Teresa prays at the Missionaries of Charity in East Beirut, Aug. 15, 1982. Ⓒ Alexis Duclos, The Associated Press.

O ponto na testa

Eu gosto da frase "centrado em Deus". Ela resume mundos - o mundo da Escritura e minha vida. Todos nos perguntamos: para onde vai a viagem? O que vai acontecer comigo, com meus filhos? O que acontecerá com a nossa sociedade? E este gemido, este planeta Terra despojado? O que vem a seguir para nós? Em que devemos nos concentrar? "Concentre-se em seu sonho", diz o instrutor de estilo de vida. Buda diz: "Concentre-se no momento presente". O consultor empresarial recomenda, " Foque-se em sua competência principal". O Dalai Lama diz: " Concentre-se na beleza interior". Somente as Escrituras apontam para além dos eternos círculos ao meu redor; lá escutamos, "Ouve, ó Israel! O SENHOR, nosso Deus, é o único SENHOR. Amarás o SENHOR, teu Deus, com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todas as tuas forças... os levarás como uma faixa frontal diante dos teus olhos." (Dt 6, 4.8)

Lá está ele novamente - o tikka, o ponto vermelho, a marca na testa. Centrado em Deus. Ele é aquele que nos centraliza - ou seja, nos direciona juntos para o bem. Ele mostra para onde a viagem nos conduz. É esta a mensagem central. E é por isso que o cristianismo sem oração - isto é, sem contato vivo com Deus - é simplesmente impensável, ou é tão intragável como uma sopa de carne estragada.

Estar alinhado em Deus

No Antigo Testamento, já vemos como a ordem se transforma num mundo, do qual se pode ter a impressão de que ela se afasta diariamente mais da sua origem paradisíaca. Cada vez mais novas ondas de violência e destruição irrompem sobre a humanidade, embora existam pessoas heroicas que se levantam contra o mal. A história seria um drama interminável da maldade, uma história de desastre em continuações crescentes, Deus não nos interromperia. A salvação e a ordem vêm ao mundo por Deus, intervindo no curso normal das coisas.

O Deus do Antigo Testamento é um Deus que se apresenta e inicia uma conversa connosco. Inesperadamente, na esquina da próxima rua, no escritório, ou enquanto a gente cuida de ovelhas. Foi assim com Moisés. Não foi Moisés que teve a ideia de rezar. Deus o centrou de forma ardente no meio da estepe, num arbusto de espinhos meio secos. Diz YOUCAT 472: "Com Moisés aprendemos que “orar” significa “falar com Deus”. Junto à sarça ardente, Deus entrou num verdadeiro diálogo com Moisés e encarregou-o de uma tarefa. Moisés apresentou as suas objeções e colocou perguntas. Por fim, Deus revelou-lhe o Seu santo nome. Tal como Moisés confiou em Deus e se colocou totalmente ao Seu serviço, assim também nós devemos entrar na escola da oração de Deus."

Este é o modelo que não mudou até hoje. Deus bate à porta em cada história de vida. Muitas vezes não ouvimos esta batida. Mas quando abrimos a porta, ELE está lá - falando connosco. YOUCAT 470: "Ao sentirmo-nos sós, sem ninguém com quem falarmos, notamos que Deus está sempre disposto a conversar. Quando nos vemos em perigo, notamos que Deus respondeu ao nosso pedido de ajuda. Orar é tão humano como respirar, comer, amar. Orar purifica. Orar possibilita a resistência contra as tentações. Orar fortalece na fraqueza. Orar tira a angústia, duplica as forças, permite uma respiração mais profunda. Orar torna-nos felizes." A oração orienta num mundo desorientado. Os cristãos usam um ponto invisível em suas testas. Pode-se dizer também: eles carregam uma estrela no peito, um mistério que os guia infalivelmente, que os alinha com Deus.

Rezar com Jesus

Se rezar significa estar em contato com a fonte última de tudo, então apenas um foi mestre em oração: Jesus. Jesus é o ponto para o qual se dirigem todas as linhas das Sagradas Escrituras. Todas as orações, todos os elogios, pedidos, agradecimentos, lamentos - correm em direção a Jesus. Esta recitação dos Salmos que se prolonga há milênios, este grito sem fim em milhões de mosteiros, igrejas e catedrais - é falar, gritar, alegrar-se, e com, e através, e em direção a Jesus, como se todas as águas que fluem em direção a Deus tivessem que passar por este único canal. Não há cristãos orando para além de Jesus.

A grande imagem de Jesus orando é a imagem do Monte das Oliveiras. Jesus é plenamente humano e une em si todo o medo humano. Com suas mãos erguidas ao céu, ele sua sangue (Lc 22,44). Jesus transfere o drama de todo fracasso na terra para a confiança de que com Deus tudo estará bem no fim, é por isso que ele diz apenas lá onde nada mais funciona: "... não se faça, todavia, a minha vontade, mas sim a tua" (Lc 22,42) Todo o Evangelho de João gira em torno desta única e decisiva relação, que é repetidamente mencionada e expressa: a relação do Filho com o Pai. Esta relação leva às profundezas incomensuráveis de Deus, ao próprio amor - e é poderosa, poderosa o suficiente para mudar o mundo: "O Pai ama o Filho e confiou-lhe todas as coisas." (Jo 3,35)

Os cristãos acreditam que "tudo" - e isso significa tudo - foi entregue nas mãos de Jesus, até as menores preocupações de nossa vida cotidiana e da nossa família. Assim, quando nos concentramos em Jesus, quando estamos numa relação de oração com Ele, estamos na verdade no coração das coisas: com nosso querido Pai. Diz YOUCAT 477:  "Aprender a orar com Jesus significa entrar na Sua confiança infinita, associar-se à Sua oração e ser levado por Ele, passo a passo, até o Pai." O Pai é, em certo sentido, o tikka na testa de Jesus. E a oração mais curta e mais poderosa do mundo - o sinal da cruz - é o tikka dos cristãos: "Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo".

Leve o seu coração para Ele!

Um dos grandes mestres da fé, Francisco de Sales, disse uma vez: "Quando seu coração vagueia ou sofre, gentilmente o devolva ao seu lugar e gentilmente o transfira para a presença de seu Senhor". E mesmo que você não tenha feito nada em toda sua vida a não ser trazer seu coração de volta e colocá-lo novamente na presença de nosso Deus, embora ele vagueasse todas as vezes, então você realizou sua vida". ∎