YOUCAT Daily

Tue, May 18, 2021

Jo 17, 1-11a

Jesus afirmou essas coisas e depois, levantando os olhos ao céu, disse: —Pai, é chegada a hora. Glorifica teu Filho, para que teu Filho glorifique a ti; e para que, pelo poder que lhe conferiste sobre toda criatura, ele dê a vida eterna a todos aqueles que lhe entregaste. Ora, a vida eterna consiste em que conheçam a ti, um só Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo que enviaste. Eu te glorifiquei na terra. Terminei a obra que me deste para fazer. Agora, pois, Pai, glorifica-me junto de ti, concedendo-me a glória que tive junto de ti, antes que o mundo fosse criado.

Manifestei o teu nome aos homens que do mundo me deste. Eram teus e os deste a mim e guardaram a tua palavra.

Agora eles reconheceram que todas as coisas que me deste procedem de ti. Porque eu lhes transmiti as palavras que tu me confiaste e eles as receberam e reconheceram verdadeiramente que saí de ti, e creram que tu me enviaste. Por eles é que eu rogo. Não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus. Tudo o que é meu é teu, e tudo o que é teu é meu. Neles sou glorificado. Já não estou no mundo, mas eles estão ainda no mundo; eu, porém, vou para junto de ti.

27

Como surgiram os símbolos da fé?

Os símbolos da fé remontam a Jesus, que exortou os discípulos a batizar. Estes deveriam, então, confirmar se as pessoas confessavam uma determinada fé, nomeadamente no Pai, no Filho e no Espírito Santo (Trindade). (188-191)

A célula primitiva de todos os símbolos posteriores é a "confissão do Senhor Jesus" e o Seu encargo missionário, isto é, «Ide, fazei discípulos de todas as nações; batizai-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo!» (Mt 28,19) Todos os símbolos da fé da Igreja são desdobramentos da fé neste Deus trino. Cada um deles começa com a confissão do Pai, Criador e sustento do mundo, referem-se depois ao Filho, através do qual o mundo e nós mesmos encontramos a redenção, e desembocam na confissão do Espírito Santo, que é a presença de Deus na Igreja e no mundo.

Inspiração
Durante o verão de 2019, fiz uma missão à comunidade de Taizé, na França. Uma noite, durante a oração, o prior, irmão Alois, mencionou esta citação do irmão Roger, o fundador da comunidade: "O simples desejo de Deus é o início da fé." Esta citação acendeu uma chama em meu coração. Lá, em Taizé, descobri muitas coisas: lembrei-me de quem eu sou: o filho do Rei, o filho do Pai celeste.

Even better Daily experience

Dive deeper into faith with our native mobile app.